Da Informalidade para o empreendedorismo


"A situação dos ambulantes nas ruas das cidades brasileiras é fácil de ser resolvida, basta darmos oportunidades de empreenderem."

Foto. Keyce Jhones 2012


Não adianta construirmos somente galerias e mini shopping para abrigar, esse possível potencial empreendedor, que a maioria dos ambulantes principalmente do Centro são capazes de proporcionar para o comércio da cidade. Uma grande parceria entre instituições privadas e a gestão pública, pode despertar um sonho de muitos dos que vivem nessa informalidade. É claro que a maioria está nesta condição, pela gigantesca burocracia e impostos que são implicados quando se quer abrir um empreendimento comercial.

Linhas de financiamento, parceria público/privada, treinamento e especializações de curto e médio prazo, podem tirar da informalidade e da pirataria diversas pessoas que buscam qualidade de vida.

Uma gestão eficiente, prática e objetiva merece abrir caminho para esse seguimento. Desburocratizar é o caminho! Proporcionar nova visão é o caminho!

Podemos tomar como exemplo países que tem potencial turístico por exemplo, em todos eles não há vendedores ambulantes nas ruas com informalidade. É precisa setorizar esse segmento, dar oportunidade de empreenderem e abrir uma nova visão de economia, com baixos impostos, ou até sem impostos para diferentes níveis de empreendimentos.

O Centro precisa ser livre deste comércio, para que eles possam retornar ao espaço, antes ocupado de forma irregular e banalizada, podendo ocupar prédios históricos com um comércio criativo e interessante.

Abrir novas perspectivas e livrar nossas calçadas de tantos obstáculos, principalmente nos trechos que correspondem ao grande fluxo de transporte coletivo, onde estes são os focos dessa enraizada situação degradante, até no nosso contexto histórico.

Somos um povo criativo e precisamos explorar esse potencial! 
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário