Soluções que podem facilitar a mobilidade por bicicleta no novo retorno da UFAM.

Previsto para entregar ainda este mês, o novo retorno e acesso ao campus universitário da UFAM não prevê facilidades de acesso para os diversos estudantes e trabalhadores que usam a bicicleta como meio de transporte na cidade de Manaus.

Com base nas imagens disponibilizadas pela internet, fiz algumas observações e estudos sobre o risco e alternativas que possam ser aplicados neste processo da obra que está em andamento.

Esse estudo mostra que é muito fácil e de baixo custo implementar um sistema de sinalização que permita o compartilhamento da via, onde orienta os motoristas veículo automotivo a tomarem mais cuidado no trânsito.


Veja uma análise dos riscos que o usuário de bicicleta corre com o novo retorno e acesso ao campus da UFAM.


PROPOSTA

A seguir, apresento um estudo esquemático para a implantação de um sistema simples que assegure a mobilidade por bicicleta, no acesso ao campus da UFAM.

Este prospecto (imagem abaixo) proporciona um ordenamento na via, onde torna a bicicleta inclusiva e prioritária no sistema de trânsito, impondo aos motoristas um compartilhamento do espaço com segurança, visto que todo o trecho deve ser bem sinalizado, com placas de indicação e alerta sobre o trânsito de bicicletas na área.

Essa sinalização deve começar desde o complexo GM, e seguindo por todo o trecho da Av. Rodrigo Otávio até o novo retorno. Este trecho da avenida, a princípio não terá ciclovias (o que é extremamente possível e vou mostrar em outro estudo), mas terá sinalização horizontal na faixa da direita, indicando aos motoristas que este trecho há passagem de bicicletas.

O trecho do retorno e acesso ao campus terá uma faixa exclusiva para bicicletas, não necessariamente deverá estar toda pintada, mas com listras demarcando o espaço de faixa destinado aos usuários de bicicleta.

Esta faixa é importante, para que o usuário de bicicleta possa aguardar em grupo ou individual, a sua travessia até a próxima pista. Quem tiver um destino em seguir reto até o Japiim, pode passar direto, sempre na faixa da direita.

A faixa exclusiva terá um recuo de 1,2m em direção a calçada, pois há espaço para ser implementada, não interferindo nas outras faixas que estão no planejamento.

Esta faixa terá continuidade perpendicular em direção a via do meio, para que o usuário de bicicleta quando acionar o semáforo, possa atravessar com segurança. Já na pista do meio terá um "bike-box"frente ao recuo do carros que estão parados pelo semáforo de veículos.

Este sistema de semáforo e faixas exclusivas, permitem que o fluxo intenso de carros não seja continuamente interrompido, somente quando houver uma bicicleta para atravessar a via. Isso torna a estrutura do trânsito mais compartilhada e integrada com a bicicleta.



BOTÃO PARA TRAVESSIA DE BICICLETAS

Este mecanismo é de fundamental importância, e funciona no mesmo modelo que é aplicado para travessia em faixas de pedestres. Ele permite que o usuário de bicicleta acione o semáforo instalado apenas para esta finalidade, onde a bicicleta atravessa todas as vias com segurança, podendo chegar até o "bike-box" da pista do meio, onde aguardará o semáforo dos carros da pista (Japiim/Coroado) parar, e estando à frente dos carros sua mobilidade é mais segura para acessar o campus da universidade, onde terá uma continuidade de sinalização horizontal na pista para alertar os motoristas quanto a necessidade de compartilhar este espaço com as bicicletas.
BIKE-BOX
Sistema de sinalização horizontal aplicado a um recuo para os carros nos sinais de trânsito. A aplicação dele facilita tanto para os motoristas, quanto para os usuários de bicicleta, pois proporciona uma maior amplitude de visualização, permitindo que a bicicleta tenha um primeiro arranque e orientações para que direção tomar.

Neste último prospecto faço somente algumas observações, onde em um primeiro momento fiz com que o semáforo de carros fosse implantado nos dois sentidos, mas percebo que não seria eficiente, pois causaria retensão na pista que está sendo construída para dar maior fluidez ao automóveis.

ESTUDO PRELIMINAR


Espero que com esta mostragem, possamos ter uma noção da viabilidade que nossa cidade tem em oferecer infraestrutura sem grades custos e grandes obras, certo que cada caso é um caso, mas o sistema de orientação é o mesmo e deve ser seguido por todos. Pois promover a inclusão da bicicleta é um passo prioritário onde a Lei 12.587 e o CTB asseguram esse direito. 

Oferecer infraestrutura simples e integrada é muito mais fácil do que promover ações de conscientização, pois a infraestrutura é algo participativo e inserido no contexto do motorista de veículo automotivo.

Se você usa bicicleta para ir à UFAM, ou outra rota na cidade, responda essa enquete! - http://on.fb.me/XJQzln

Veja aqui algumas matérias sobre o projeto do novo retorno e acesso da UFAM:

Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário