Campanha TARIFA ZERO Manaus


Manaus é a 6ª capital com maior PIB do país, com um polo industrial gigantesco, que abastece todo o mercado de eletrônicos e de duas rodas do Brasil e parte do mundo. Com uma arrecadação superior a R$600 milhões só no mês de maio (2012) e, a expectativa para o segundo semestre é ainda maior, segundo o secretário de Estado da Fazendo do AM.

É completamente inadmissível um estado como o nosso, ainda oferecer um transporte coletivo que não atende a todos e, são completamente inadequados para a nossa região, tanto pela demanda de usuários que não é recebida, quanto pelas condições de conforto e tempo.

A campanha que vem correndo o Brasil todo sobre a TARIFA ZERO para o transporte público é totalmente viável, pois é um assunto político e, não empresarial, pois diz respeito aos contribuintes e as arrecadações de diversos impostos que geram a economia do estado, onde só 2012 chegou a receita de 3 bilhões, os dados mostram que isso é crescente, mas não enxergamos onde isso é aplicado com efetividade na região, até porque não há muita transparência nos dados, ou os super faturamentos de obras públicas acabam desperdiçando boa parte do que é arrecado.

"A ideia do transporte público gratuito é tão possível quanto a da escola pública gratuita, da saúde pública gratuita, da segurança pública, da coleta de lixo e de uma série de serviços que são pagos pelas prefeituras, com nossos impostos. O problema no Brasil é que o transporte público se tornou um negócio tão rentável e poderoso que é quase intocável." - Lúcio Gregori, ex-secretário de Transportes de SP, na década de 90 e criador do projeto Tarifa Zero.

É importante que várias frentes de mobilização façam discursos que possam agregar a importância e a viabilidade de que é possível o PASSE LIVRE para o transporte coletivo, e aparelhar com bases legislativas, também na ampliação e qualificação desse sistema, podemos ter uma nova visão sobre a logística que envolve o transporte de massa.

Isso implica principalmente, como estímulo para que boa parte da sociedade deixe de usar o carro, que é uma questão complexa hoje em dia, pois se tornou tão acessível, mas tão "viável" que os gestores públicos não estão se dando conta como ordenar isso, sem observar outros fatores, e acabam promovendo apenar o alargamento e ampliação de vias, como uma chamamento ainda maior para a demanda do uso de veículo individual.

Precisamos criar discursos para OUTRAS possibilidades e, dotar de agentes facilitadores para tornar o transporte coletivo VIÁVEL a todos, principalmente abrindo e ampliando esse sistema.

Criem debates em suas faculdades, comunidades, escolas e trabalho para começarmos a enxergar uma possibilidade de nos deslocarmos com eficiência e, não carência.

Assista a entrevista com Lúcio Gregori, autor do Projeto Tarifa Zero :

#Compartilhe essa ideia!
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário