Infográfico PAC Cidades Históricas - Manaus


Fonte: Defesa do Patrimônio Arquitetônico e Histórico de Manaus


Manaus é a 6ª cidade com o menor investimento para a recuperação, restauro e qualificação de seus conjuntos urbanos e monumentos.

Lançado no último dia 20 de agosto, o PAC Cidades Históricas elegeu 44 cidades em todo o Brasil para receber investimentos que serão aplicados na requalificação de seus Centros Históricos. Manaus é uma das sedes da copa do mundo e ficou entre as cidades com menor recursos para recuperação de conjuntos arquitetônicos e urbanos. A cidade não recebe investimentos grandiosos desde a implantação do programa Monumenta, implantado há mais de 10 anos na capital da floresta amazônica.

Manaus elencou 10 projetos, que receberão recursos de apenas R$ 33 milhões voltados para o restauro de 04 edificações (Equipamentos Culturais) e 06 espaços de Requalificação Urbana. Entre os projetos apresentados estão:

1 - ENTORNO E JARDINS DA PRAÇA 15 DE NOVEMBRO;
2 - PRAÇA ADALBERTO VALE;
3 - OBRA DE RESTAURO DO PAVILHÃO UNIVERSAL;
4 - PRAÇA TENREIRO ARANHA ;
5 - PRAÇA DOM PEDRO II;
6 - AGENCIAMENTO DO ENTORNO DO MERCADO MUNICIPAL ADOLPHO LISBOA;
7 - BIBLIOTECA MUNICIPAL;
8 - RESTAURAÇÃO DO PRÉDIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS;
9 - RESTAURO E REVITALIZAÇÃO DO ANTIGO HOTEL CASSINA;
10 - OBRA DE REVITALIZAÇÃO DO ANTIGO PRÉDIO DO CORPO DE BOMBEIROS.

O valor restante de R$ 300 milhões, dos R$ 1,9 bilhões total para todas as cidades, será disponibilizada para financiar obras em imóveis particulares localizados em 105 cidades com áreas tombadas pelo IPHAN, com juros subsidiados e prazos de pagamento especiais. Com tais recursos, os proprietários poderão recuperar suas residências, ou mesmo investir na adaptação de edifícios para exploração econômica, como hotéis, pousadas e restaurantes.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário