Passeio Público do Relógio Municipal perde boa parte do espaço destinado aos pedestres.

Obras no Passeio Público do Relógio Municipal de Manaus pretende tirar o prazer da contemplação do espaço urbano, priorizando os veículos automotivos com o 'resgate' da via lateral.

Relógio e Matriz, Eduardo Ribeiro terá traçado parcialmente resgatado.
Foto divulgação Prefeitura de Manaus

Seria tão bom que continuassem com o bloqueio de um do lados das pistas do início da Av. Eduardo Ribeiro, em cidades do primeiro mundo da Europa por exemplo, eles estenderiam ainda mais essa parte da via fechada, isso proporciona uma maior contemplação ao espaço urbano.

A atual prefeitura parece que privilegia cada vez mais o uso do automóvel na cidade, até na relação de resgate de um traçado antigo.

O antigo Passeio Público do Relógio Municipal de Manaus, foi construído em um tempo em que não havia tantos carros nas ruas e, o fluxo não era intenso como é hoje, com isso podia-se apreciar e caminhar com tranquilidade pelo passeio, mas tentar resgatar esse lado da via, vai tirar o prazer das pessoas em caminhar pelo local, se tornará difícil querer sempre, de modo frustrado, atravessar a via para chegar ao então relógio restaurado.


Conceber o traçado original de forma alusiva seria o mais ideal, deixando no mesmo nível, mas com o resgate dos paralelepípedos e pedras portuguesas existentes neste trecho, o outro lado continuaria como via, de forma mais acalmada e contemplativa.

O Centro Antigo de Manaus precisa de soluções criativas e que faça o resgate para as pessoas caminharem mais, usarem mais o espaço, até mesmo incluindo a bicicleta nesse contexto de recuperação, pois temos uma tradição de mais de 115 anos do uso da bicicleta na cidade, até mais importante no contexto histórico do que o relógio e qualquer outro elemento do espaço urbano da antiga "Bélle Époque".

Esquecem também de um fator complexo neste trecho, que é o período de cheia do Rio Negro, que invade boa parte desta avenida, e no início do século passado, o nível desta via era mais elevado. Se todos os anos já é difícil caminhar com um lado da rua alagada, imagina nos dois lados!

Prefiro que o resgate seja voltado para as pessoas e não para os carros. Quero um Passeio Público que eu possa caminhar com tranquilidade, sem me preocupar se o carro vai parar ou não para eu chegar até o relógio e registrar bons momentos de visitação ao Centro Histórico.

Espero que revejam este projeto.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário