Minha admiração por Burle Marx.

Foto do ateliê do artista na década de 60.
Sou apaixonado por Burle Marx. Fico imaginando sua transformação em Manaus, se na década de 50, quando esteve na Amazônia para coletar espécies da flora, assim como ter elaborado o projeto de paisagismo do antigo Hotel Amazonas, o artista plástico e paisagista tivesse sido contratado para projetar grandes parques urbanos na cidade, valorizando e enriquecendo o que naquela época ainda era muito verde e exótico, como diziam "O Inferno Verde", provavelmente muitas áreas verdes estariam preservadas hoje.


Comparo Burle Marx a Severiano Porto, ambos são artistas de fora que valorizaram imensamente a Amazônia com suas obras, só que um, acabou morando aqui por mais de 36 anos, o outro projetou a Amazônia em sua arte vista pelo mundo e, em seu sítio, que hoje é um dos que compõe a maior coleção da flora amazônica, fora da Amazônia, além do museu botânico Imperial da Inglaterra.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário