Presença de árvores reflete desigualdade social e econômica entre bairros.


Mais do que elementos de importância ambiental e paisagística, as árvores urbanas representam também a desigualdade entre diferentes regiões de uma cidade. Pelo menos foi a essa conclusão que chegou um estudo realizado nos EUA, ao comprovar que o poder aquisitivo dos moradores de determinados bairros influencia diretamente na quantidade de área verde presente em suas ruas.

No Brasil, a relação é parecida. Segundo o IBGE, 43% das moradias brasileiras com renda per capita mensal de um quarto de salário mínimo não possui nenhuma árvore próxima de casa. Quando a renda é igual a dois salários mínimos, esse número cai para 21.5%.

Fonte: Catraca Livre
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário