Equipe argentina vence concurso internacional sobre releitura da orla de Manaus.



Projeto que prevê uma releitura do Centro Histórico de Manaus, a partir da reconfiguração da orla, vence um dos mais importantes concursos de projetos de arquitetura do mundo, o "Premio Holcim'.


O projeto faz uma releitura sobre os fragmentos de Manaus à beira do Rio Negro, permitindo uma ligação da cidade com o rio.

Como se trata apenas de um concurso de ideias, não está ligado diretamente com sua viabilidade sobre as relações reais existentes com o Centro Histórico, principalmente sobre os bens tombados no entorno do Porto Fluvial e do Mercado Adolpho Lisboa. A proposta vencedora retira do cenário, boa parte dos bens históricos da orla fluvial, deixando alguns, que são considerados mais expressivos, como o prédio da Alfândega e o Pavilhão Central do Mercado Municipal, onde promove uma regeneração de todo o eixo leste/oeste da parte sul do Centro Histórico.

O concurso "Holcim Awards" é uma competição internacional para projetos e idéias de construção sustentável, o pensamento inovador e para a frente em arquitetura, engenharia civil, construção, infra-estrutura, urbanismo, paisagismo, materiais de construção e tecnologias. O evento é uma iniciativa da Fundação Holcim para a construção sustentável. Com sede na Suíça, a Fundação é apoiada pela Holcim Ltd e seu grupo de empresas ao redor do mundo (na Argentina, Cementos Minetti) e é independente dos seus interesses comerciais.

Holcim Awards é desenvolvido em parceria com sete universidades de renome em todo o mundo que compõem o Centro de Competência Técnica da Holcim Foundation para a construção sustentável e levam os júris independentes da concorrência.

A competição exige a participação de profissionais e estudantes relacionados com a construção, através de cinco competições simultâneas regionais (Europa, Ásia-Pacífico, África-Médio Oriente, Norte e América Latina) e uma competição global final para os projetos vencedores em cada região. Distribuído no total de dois milhões de dólares em prêmios.

O projeto vencedor prevê a retirada de toda infraestrutura existente na área terrestre, e desloca para uma gigantesca plataforma flutuante, deixando a área antes ocupada, para se tornar um parque linear urbano, que se adapta às condições climáticas da região conforme a estação da cheia e vazante.

O +ArchCultura entende que a proposta vencedora tem um conceito ousado e inovador sobre a ocupação do Centro Histórico de Manaus, mas o fato de não levarem em consideração as áreas já ocupadas historicamente, torna o projeto claramente inviável para esta área, visto que o perímetro de intervenção é tombado pelo Iphan.

A proposta é excelente para se adaptar a outras regiões da orla da cidade, como a Compensa, São Raimundo, Educando ou até mesmo na zona Leste. Áreas que se apresentem degradadas e sem ocupação histórica e cultural relevante, que podem sofrer uma regeneração gradual como a idealizada pela equipe de estudo.

Para saber mais detalhes sobre o projeto acesse:
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário