Grupo de Trabalho quer reafirmar papel do arquiteto na preservação do patrimônio histórico.


O Grupo de Trabalho do CAU/SP dedicado à questão do patrimônio histórico se empenha para elaborar ações que visam valorizar a atribuição privativa do arquiteto e urbanista nos trabalhos técnicos e especializados voltados para a preservação e proteção do patrimônio cultural, arquitetônico e urbanístico.

O escopo dessas atividades é amplo, entre os quais a elaboração de projeto e execução de intervenção no patrimônio histórico cultural e artístico, arquitetônico, urbanístico, paisagístico, além dos trabalhos para a preservação, conservação, restauro e valorização de edificações, conjuntos e cidades.

Preliminarmente, os integrantes do GT estabeleceram como temática principal o diagnóstico e a discussão de propostas para orientar a respeito das áreas de trabalho e de conhecimento dos arquitetos e urbanistas no campo do patrimônio histórico, cultural e artístico.

Seguindo a Resolução Nº 51 do CAU/BR, o GT discutiu as responsabilidades profissionais e que exigem formação especializada na área de Patrimônio Histórico e Cultural.

Em conjunto com a Diretoria de Ensino e Formação do Conselho, o Grupo encaminhou aos coordenadores de cursos de Arquitetura e Urbanismo do Estado um questionário específico, que propiciará a avaliação dos planos de ensino e conteúdos programáticos das disciplinas voltadas para a área do patrimônio histórico.

Este trabalho, em fase de tabulação de dados, pretende fazer o diagnóstico sobre o ensino e a formação, bem como a especialização dos docentes responsáveis, assim como as diversas abordagens no ensino das disciplinas.

Atuação junto às Prefeituras
Uma outra linha de ação corresponde a atualização do cadastro referente a existência de conselhos e demais órgãos de preservação nos municípios, levantando informações sobre a composição dos conselhos, a formação de seu corpo técnico e atuação legal.

O GT pretende, a partir desses dados, prestar orientação aos órgãos das prefeituras envolvidos com a aprovação e licenciamento de projetos e obras de restauro. Deve ser produzida e distribuída uma cartilha referente a normas técnicas e metodológicas exigidas para aprovação de projetos de conservação e restauração do patrimônio histórico e cultural no país.

Com tais ações, será possível ao CAU/SP organizar e construir uma cultura de produção técnica e atuante em trabalhos para a proteção, revalorização, requalificação de bens culturais, a exemplo de inventários, consultorias e projetos e obras de Restauro Arquitetônico e Urbanístico, com a função clara de valorizar a especificidade de atuação do arquiteto e urbanista nesse mercado.

Além da coordenadora Cassia Regina Carvalho de Magaldi, fazem parte do GT os profissionais Carlos Alberto Palladini Filho, Dilene Zaparoli, Eurico Pizão Neto, Walter Pires, membros titulares, e José Antônio da Silva Quaresma e João Manuel Verde Santos, membros substitutos.

Fonte: CAU SP
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário