Sociedade e instituições participam de alinhamento estratégico para construção do plano de mobilidade em Santarém.



A construção do Plano de Mobilidade de Santarém, no Pará, busca a participação integral de entidades e da sociedade para melhorar os espaços de circulação, de convívio e traçar estratégias mais sustentáveis de transporte. Para que tudo isso aconteça de forma harmônica, foi realizada uma oficina junto com o poder público, a sociedade civil e o setor privado da cidade.

A oficina foi organizada pelo WRI Brasil Cidades Sustentáveis em parceria a SMT – Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito de Santarém, e foi encerrada nesta sexta (06) e contou com 50 participantes, como técnicos de diversas secretarias, associações e sociedade civil, que foram divididos em grupos de trabalho para elencar ações que gostariam de ver contempladas no plano da cidade.

A metodologia utilizada nesta oficina foi chamada de "world-café", e foram divididas em 08 temas importantes no qual o documento final deve conter, como: pedestres e ciclistas; espaços públicos e novas urbanizações; transporte coletivo; veículos privados; sistema viário; participação popular; táxis e mototáxis; e transporte de carga.

O estudo sobre o diagnóstico de expansão da cidade já foi encaminhado, e será fundamental para o documento final. A malha urbana cresceu em quatro momentos, em 1940, 1970, 2000 e atualmente, mostra os relatórios do diagnóstico e a infraestrutura viária não para de crescer e com isso os serviços não acompanham, criando um desequilíbrio no sistema.

A dinâmica do trabalho mostrou onde a equipe deve melhorar ou ampliar a qualidade da mobilidade na cidade. Alguns dos desafios é desafogar a área central, indicando a construção de corredores de transporte coletivo em outra regiões, visto que boa parte das rotas passam pelo Centro. A acessibilidade universal também foi apontada como um trabalho que deve ser revisto e priorizado, indicando inclusive que as pessoas tenham mais facilidade para se deslocarem a pé, em vez de focar em veículo motorizados.

Um ponto importante foi destacado para qualificar o Plano de Mobilidade é integrar a outros planos existentes, como Plano Diretor, no qual traça uma diretriz específica sobre as necessidades de cada bairro ou região. 

Os coordenadores do programa destacaram que a participação coletiva foi primordial, pois os participantes puderam mostrar apontamentos que os técnicos até então não conseguiam enxergar. As percepções do dia a dia são levadas em consideração e são visões que acabam somando para que o diagnóstico possa ser completo e preciso.

A equipe envolvida no Plano conta com vários estudantes que estão sendo capacitados para manter o trabalho contínuo e a base de dados atualizada. Vários participantes enumeraram ações que devam ser prioridade no plano, dentro de cada tema que foi proposto durante os dois dias de oficina. As ideias passaram por qualificação do sistema de transporte por ônibus, construção de bicicletários e de ciclovias que se conectem a outros modais, além da ampliação de espaços para circulação de pedestres, entre diversas ações. 

As etapas seguintes a este encontro foram traçadas em um cronograma de execução elaborado junto com os técnicos da prefeitura. As ações de comunicação e oficinas de participação ganharam destaque, visto que estes têm papel fundamental junto a sociedade para a democratização do plano. 

A perspectiva traçada para elaboração do plano foi de um ano, e Santarém deve ter seu plano aprovado com participação social integral e democrática, buscando resultados ideais conforme as necessidades do que foi coletado ao longo de todo o processo de elaboração do texto final.

O WRI Brasil Cidades Sustentáveis apresentará um relatório sobre os dois dias do encontro de Alinhamento Estratégico que será entregue á Prefeitura, para analisar todos os apontamentos realizados. O fundamental nisso tudo é que o trabalho coletivo deve influenciar diretamente nas ações do Plano de Mobilidade que busque uma cidade mais igualitária e sustentável.

Foto: Mariana Gil / WRI Brasil Cidades Sustentáveis
Fonte das informações: EmbarqBrasil
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário