Mudanças no espaço público a partir da superquadra piloto de Barcelona.

No post Intercâmbios no espaço público: visita técnica na primeira superquadra piloto de Barcelona (veja aqui), expliquei detalhes sobre o projeto urbano que ultrapassou fronteiras. 

(Desenho de Maria Corte - http://www.mariacorte.com/) 
Os processos consultivos das Superquadras começaram no ano de 2015. “Re-imagina o teu pedacinho de Barcelona. Programa para re-pensar, re-fazer e re-generar a cidade” foi a campanha de divulgação da prefeitura de Barcelona (2015). Seguem materiais e imagens da participação cidadã para superquadras localizadas no bairro de Poblenou (1).


Já em janeiro de 2017 visitei a Superquadra piloto localizada no bairro de Poblenou (Barcelona), para conhecer o local e conversar, em entrevista exclusiva, com Sílvia Casorrán, técnica de mobilidade residente da Superquadra implementada em setembro de 2016. O programa das Superquadras vem sendo amplamente divulgado nas mídias internacionais.

Sílvia explicava nesta entrevista em vídeo (assista logo abaixo) que não houvera processo de participação prévia à implantação da Superquadra definida pelas ruas Táger – Pallars – Badajoz e Llacuna. Isso provocou, como é detalhado por ela no vídeo, um certo mal-estar entre a população e vizinhos afetados. Diversas plataformas cidadãs se posicionaram contra e a favor do projeto.


Quando a visita foi reportada, a quadra só tinha recebido intervenções temporárias (o chamado “urbanismo tático”). Porém, as propostas da administração municipal e da sociedade civil avançaram desde então até mudanças mais consolidadas. Em material divulgado no fim do mesmo mês de janeiro de 2017, a prefeitura divulgou varias informações (2), com o objetivo de melhorar o funcionamento da Superquadra e reforçar suas potencialidades.
COMISSÃO DE TRABALHO
Após os testes piloto, a Prefeitura de Barcelona decidiu impulsionar um processo de valoração com propostas abertas aos vizinhos. Foram organizadas algumas sessões abertas (nas ruas, na Universidade, no Conselho de bairro…) e foi criada uma Comissão de Trabalho com os principais coletivos e entidades. As reuniões, informa o site municipal, acontecem aproximadamente a cada três semanas.
Após ter escutado as queixas e propostas, assim como o trabalho desenvolvido na Comissão de Trabalho, a fase de testes da superquadra piloto foi finalizada.  Foi implementada a mobilidade definitiva e começaram então as intervenções no espaço público, a seguir:
MUDANÇAS NA MOBILIDADE
A implantação da mobilidade definitiva na superquadra piloto de Poblenou e ruas adjacentes foi apresentada no seguinte mapa:

(Legenda: Mapa com os pontos de ônibus existentes, novos pontos e pontos anulados– Metrô – Bonde – Bicicletas compartilhadas – Sentidos de circulação - Ciclovias e vías cicláveis) 
INTERVENÇÕES URBANAS
Áreas de estar, de lazer, esportivas e obras de urbanização estão sendo levadas a cabo:

Nos primeiros meses de 2017, além da mobilidade definitiva da região, há intervenções com tinta, mobiliário urbano e árvores para enfatizar as áreas de descanso e convivência, dedicadas especialmente às crianças e a incentivar as relações cidadãs. Estas intervenções acontecem em trechos de ruas e cruzamentos sem trânsito motorizado. (3)


Está previsto para  setembro de 2017 o início da urbanização de várias ruas (Carrer Almogávers entre as ruas Roc Baronat e Llacuna), assim como de outras ruas adjacentes. Vários cruzamentos de acesso à superquadra também receberão obras.
Finalmente, duas praças (Dlors Piera e Isabel Vila) também serão urbanizadas com a criação de uma área verde de 8.273m2, espaços de descanso e jogos infantis.
Os espaços serão adaptáveis a diversos usos para atender às propostas dos moradores.

O total da intervenção está prevista para dois anos. As propostas urbanas corajosas que provocam mudanças de paradigma são em longo prazo e precisam, além da articulação cidadã, de governantes que compreendam em toda sua dimensão a influência do meio ambiente no desenvolvimento do ser humano, especialmente das crianças.
Em estudo (4) publicado em Harvard (2015), para o qual foram estudadas 5 milhões de famílias dos Estados Unidos com mobilidade geográfica, conclui-se que para cada ano que uma criança habite um ambiente melhor, as melhorias nas suas habilidades perduram ao longo da infância, chegando até na vida adulta. Vamos investir nas próximas gerações, precisamos. Ainda mais: para quem só confia nos investimentos com alto retorno, sempre é bom indicar que há quem defenda (5) que investir em crianças rende mais que investir na Bolsa de Valores...
Irene Quintáns é arquiteta urbanista com pós-graduação em Estudos Territoriais, Políticas Sociais, Mobilidade, Habitação e Gestão Urbanística. Fundadora e diretora da Rede OCARA, rede latino-americana de experiências e projetos sobre cidade, arte, arquitetura, mobilidade urbana e espaço público nos quais participam crianças. Vice-presidenta da IPA Brasil, Associação Brasileira pelo Direito de Brincar e à Cultura. Edita o Blog Passos e Espaços, no site Mobilize.
Notas
(1) Processos de participação das Superquadras, disponíveis no site da Prefeitura de Barcelona (ajuntament.barcelona.cat)
(2) Informações (textos e imagens) extraídas do Folheto disponibilizado pela Prefeitura de Barcelona (Disponível em http://media-edg.barcelona.cat/wp-content/uploads/2017/01/22184641/fullet-superilla-PN-pl%C3%A0nol-gran-19versi%C3%B3-curta.pdf)
(3) Fotos das pistas de corrida da Superquadra piloto do Poblenou disponibilizadas pelo Col.lectiu Superilla Poblenou (https://www.facebook.com/SuperillaP9/?fref=ts)
(4) CHETTY, R.; HENDREN, N. The impacts of neighborhoods on intergenerational mobility: childhood exposure effects and county-level estimates. Cambridge: Harvard University; 2015. Disponível em: http://scholar.harvard.edu/files/hendren/files/nbhds_paper.pdf?m=1430722623
(5) Flávio Cunha, Economista brasileiro, diz que investir em crianças rende mais que a Bolsa. https://educacao.uol.com.br/noticias/2017/04/08/economista-brasileiro-diz-que-investir-em-criancas-rende-mais-que-a-bolsa.htm
Por Irene Quintáns
Fonte: ANTP
Compartilhe no Google Plus

Sobre Keyce Jhones

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário